Esquerdistas e direitistas estão errados sobre a honestidade de Lula

Há uma fixação dos esquerdistas brasileiros – sobretudo dos petistas, é claro – na figura de Luís Inácio “Lula” da Silva, o que é muito prejudicial para o país.

Se Lula tiver cometido atos ilícitos, é importante para o país, e para a própria esquerda, que ele seja condenado e preso, ou não haverá justiça e a visão enganosa de “Lula salvador” continuará.

É muito provável que Lula tenha culpa em algum ou alguns dos ilícitos dos quais é acusado, pois é materialmente o grande líder do PT, partido que esteve mergulhado em corrupção para benefício próprio, com prisão, inclusive, de diferentes líderes e tesoureiros. Essa é, possivelmente, a premissa da República de Curitiba, que a deixa louca para pegar Lula, a par dos interesses, preferências partidárias etc.

Não há dúvida de que a grande imprensa quer destruir a imagem de Lula, pois nunca teve bons olhos para partidos de esquerda. É assim em diversos países do mundo.

Não há dúvida de que Sérgio Moro e os procuradores têm sido afoitos e cometido arbitrariedades para tentar pegar Lula, que, segundo milhares de brasileiros entendem, era o comandante do esquema de corrupção.

Há, sim, indícios consistentes para denunciar Lula e para investigá-lo ao longo de um processo. Não há elementos, contudo, para afirmar que ele era chefe de esquema de corrupção. Provavelmente, ele até tinha conhecimento, assim como no caso do Mensalão, ou fazia ideia do que ocorria, mas certamente não iria se sujar, especialmente enquanto presidente.

Difícil de crer, por outro lado, que a OAS pagava as despesas de armazenagem de Lula a troco de nada, que a OAS gastou quase 1 milhão de reais para reformar um apartamento que não se sabe de quem é, quando Lula e esposa foram vistos por lá.

Difícil de crer que é mera coincidência o fato de exatamente as mesmas empreiteiras corruptas envolvidas na Lava Jato serem as contratantes de palestras caríssimas de Lula a troco apenas de sua grande inteligência.

Fora o que não se sabe ainda ou o que não se sabe direito. Há a história do sítio, do estádio de futebol do Corinthians, da piscina do Palácio Alvorada e outras podem vir a surgir.

Se os processos judiciais tramitarem e Lula não for condenado, estará resolvido o problema. Ele será, enfim, considerado inocente.

A esquerda corre, todavia, um sério risco ao apostar suas fichas em Lula, pois, caso surja uma prova mais consistente contra ele, ela sucumbirá de uma vez. Apostar todas as fichas em Lula é um risco imenso de, caso provada sua culpa, dar munição para a direita sepultar a confiança na esquerda por muitos anos. Uma nova esquerda precisa ser rapidamente construída sem interferência direta de Lula.

A esquerda precisa valorizar bastante as conquistas do governo Lula, que não foram tão profundas assim, e não a pessoa controversa do ex-presidente, que pode vir a ruir brevemente.

É perigoso tratar um político como “O salvador, intocável e ilibado”. Corre-se grandes riscos de perder o chão.

Ainda que se negue tudo o que já existe de indícios contra Lula, num devaneio maniqueísta no qual tudo é somente culpa de uma conspiração para derrubar o líder do povo, completamente honesto, e deixar o PSDB eternamente no poder, é difícil de negar que Lula deixou os outros roubarem, se aliou com pessoas muito corruptas e fez de quase tudo para evitar o impeachment de Dilma Rousseff, de modo que ele não é tão ilibado assim.

Não se nega aqui que haja interferência do PSDB na Lava Jato e que o impeachment tenha sido uma conspiração muito bem armada, mas essa conclusão pode tranquilamente conviver com a conclusão de que Lula praticou, sim, atos ilícitos e, deste modo, deve pagar por isso.

Petistas cometem exatamente os mesmos erros de Tucanos ao não querer ver a corrupção do seu lado, mas apenas do outro. Tais posturas alimentam o maniqueísmo, a polarização da política brasileira, o que deveria afastar as pessoas, e não atraí-las. Esse tipo de disputa cega é o cúmulo do retrocesso social e do subdesenvolvimento intelectual.

A esquerda brasileira precisa defender os direitos de Lula de se defender, de ser tratado com respeito pela imprensa, dentre outras coisas, porém não há mais espaço para tolerar malucos que defendem a inocência até mesmo de José Dirceu, condenado por inúmeros crimes diferentes, desde o Mensalão, com base em diversas provas, sendo que eles não procuraram ter acesso a qualquer parte dos processos e pouco ou nada conhecem sobre eles.

Os loucos têm que ser deixados de lado e tratados como tais, ou o Brasil não vai avançar. Continuará com discussões infantis, orgulhosas, nas quais as pessoas não dão qualquer azo à mudança de opinião para não dar o braço a torcer.

Este mesmo Autor já foi muito mais defensor de Lula do que agora. É preciso acompanhar o passo da história, a dinâmica dos fatos e ir mudando de conclusões na medida em que as mudanças se justifiquem. Isso não quer dizer que quem defende a prisão de Lula desde sempre estava certo. Esses também são loucos e defenderão sua prisão havendo ou não prova.

Concluir que hoje há muito mais indícios contra Lula do que havia, por exemplo, ao final de 2015 é ser honesto, transparente, íntegro. É esse tipo de postura que pode construir um novo Brasil. No mais, continuaremos presos ao país do jeitinho, da corrupção e do individualismo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s